Como maximizar a eficiência de moagem e reduzir custos

A Van Aarsen apresenta o moinho de martelos GD com um sistema de troca automática de peneira e motor controlado por frequência, sendo a solução ideal para combinar a alta capacidade com resultados de moagem otimizados.

Os moinhos de martelo são usados para moer as matérias-primas para ração animal. As matérias-primas são fornecidas ao moinho de martelos, onde o impacto dos martelos girando em alta velocidade as quebra em pequenas partículas. A eficiência do processo de moagem depende de um número de variáveis, como o design dos crivos, a velocidade da ponta do martelo e a furação da peneira.

Crivos

A Van Aarsen desenvolveu seu primeiro moinho de martelos de crivos há mais de 65 anos. O moinho de martelos atual é equipado com um crivo grande na seção superior da câmara de moagem: isto expõe o produto no moedor a diversos impactos. Hoje em dia, este tipo de design é considerado uma forma extremamente eficaz de atingir resultados de moagem rápidos e de alta qualidade. O tamanho correto de partícula é atingido através de diversas ações de impacto na seção do topo da câmara, após o produto moído sair do moinho através da peneira na parte inferior. Este design impede a circulação do produto moído na câmara de moagem, o que poderia reduzir a eficiência e causar uma quantidade excessiva de finos. A vida útil mais longa das peneiras e martelos é uma vantagem adicional.

Furação da peneira e área aberta

As peneiras têm um efeito direto na qualidade do produto final e na capacidade do moinho de martelos. A combinação do tamanho da furação e da área aberta (o número de furos) em uma peneira determina o tamanho da partícula, a variação de partículas e a capacidade de moagem. Quanto maior é a abertura da furação, mais grosso é o produto moído. Quanto maior é a área da peneira aberta, maior é a capacidade do moinho.

Velocidade da ponta do martelo

Além da furação da peneira, a velocidade da ponta do martelo também tem um fator na determinação do tamanho das partículas do produto moído. Uma velocidade maior da ponta significa impacto maior e resultará em uma moagem mais fina. Uma velocidade menor da ponta resulta em um material moído com uma estrutura mais grossa. Ao mesmo tempo, a capacidade do moinho de martelos irá diminuir consideravelmente. Não existe uma velocidade da ponta ideal; esta definição depende dos ingredientes básicos e do produto final desejado. A velocidade da ponta do martelo pode ser controlada através do inversor de frequência, o que também influência na finura da moagem.

Uso consistente da peneira e velocidade de ponta corretas para melhor qualidade, consumo de energia e velocidade

A qualidade, o consumo de energia e a velocidade desejados podem ser administrados com exatidão através do uso consistente da peneira certa. Um sistema de troca automática de peneira se paga rapidamente quando várias furações da peneira são usadas. A Van Aarsen oferece um sistema de troca automática de peneira que contém 3 furações diferentes de peneira. Dependendo da receita em uso, o sistema de troca de peneira automaticamente posiciona as placas de peneira certas no suporte de peneira do moinho de martelos, reduzindo assim o tempo de troca da peneira de 20 minutos para apenas 1 minuto. Isto resulta em uma capacidade mais elevada e, o que reduz o trabalho necessário.

Para flexibilidade total, um sistema de troca automática de peneira pode ser combinado com um inversor de frequência que regula a velocidade da ponta do martelo. Ao ajustar a velocidade da ponta do martelo para combinar com a furação da peneira, a definição ideal pode ser escolhida para atingir a variação e o tamanho correto de partículas, mantendo ao mesmo tempo a capacidade no nível desejado e o consumo de energia por tonelada de ração o mais baixo possível. O moinho de martelos GD da Van Aarsen com o sistema de troca automática de peneira é caracterizado por um baixo consumo de energia de aproximadamente 7 kWh/ton.

 

Automatic screen exchange – grinding efficiency

Design inteligente e baixos custos de manutenção

Além dos fatores mencionados, a posição e a qualidade dos martelos, o alimentador e o sistema de aspiração também afetam o desempenho do moinho de martelos. Graças ao design inteligente, o moinho de martelos GD da Van Aarsen pontua bem em todas estas áreas.

  • Uma das características únicas do moinho de martelos da Van Aarsen é que os martelos podem ser rodados ou substituídos facilmente e rapidamente por uma única pessoa.
  • O padrão alternado de martelos aumenta a área de contato e, assim, a eficiência de moagem. A distância entre os martelos e a peneira é de 25 mm. Isto impede que o produto circule na câmara de moagem resultando em perda de energia.
  • Os martelos usados no moinho de martelos GD são robustos e têm uma longa vida útil. Eles só precisam ser substituídos quando todos os 4 lados estiverem desgastados. Em combinação com os crivos de redução de desgaste, o custo dos martelos é menor que 3 centavos de euro para cada tonelada de ração.
  • O alimentador deve fornecer um fluxo contínuo de matérias-primas. Como diferentes materiais tem diferentes características de moagem, um controle de frequência no alimentador do moinho de martelos GD sempre garante o fornecimento correto.
  • Como padrão, o alimentador está equipado com um imã e também pode ser equipado com um separador de fragmentos pesados para oferecer a segurança ideal e uma maior vida útil das peneiras.

Com seu design compacto, o moinho de martelos GD da Van Aarsen com troca automática de peneira pode ser integrado em situações novas e existentes.

Moagem: uma etapa processual essencial

O processo de produção de ração tem um impacto significativo no valor nutricional da ração animal. A moagem de matérias-primas para a estrutura necessária é uma operação essencial que afeta tanto a qualidade dos pellets quando a digestibilidade dos animais. A redução do tamanho aumenta o número de partículas e a área superficial por unidade de volume, o que resulta em uma homogeneidade maior da mistura. Além disso, uma moagem mais fina tem um efeito positivo na gelatinização do amido, o que melhora a qualidade do pellet e o aumento da capacidade da peletizadora.